Peeling

Peeling de Fenol – Você conhece esse método para ficar mais jovem?

Você conhece o peeling de fenol? Sabe quando fazer e por que fazer? Saiba mais sobre esse tratamento de pele e quais cuidados você deve ter.

Os tratamentos de pele, que buscam a manutenção da juventude ou a redução da aparência da idade são sempre motivo de muitos boatos. Entre os mais comentados do momento vale o destaque para o peeling de fenol.

A grande questão que permeia o peeling de fenol fica por conta de dois fatores que trazem opiniões divergentes por si.

O primeiro é o fato de que a aplicação do fenol baseia-se em princípios ativos naturais, por isso os aditivos químicos mais temidos não compõem a formula. Entretanto, a forma de usá-lo é invasiva e alguns consideram até mesmo como um tipo de cirurgia plástica.

A verdade é que o peeling de fenol mexe diretamente com uma camada da pele mais profunda, dificilmente afetada por outros tipos de peeling e demais tratamentos de pele.

Há uma discordância entre os especialistas. Alguns acreditam que esse método deveria ser restrito apenas para pessoas com graves problemas de pele e de desgaste facial. Muitos avisam que o uso do peeling de fenol tem contraindicações, possui uma lenta recuperação e exige muito cuidado para não maltratar ainda mais a derme.

Se você tem dúvidas sobre esse procedimento, não deixe de ler esse texto até o final. É vital informar-se bem para ter certeza da escolha sobre essa forma de deixar a pele com aspecto mais jovem.

Antes de continuar comentando sobre o peeling de fenol, cadastre-se em nosso informativo Dicas Saúde da Mulher e receba diversas dicas sobre SAÚDE E BELEZA. 

Saiba mais sobre o peeling de fenol

peeling-de-fenol-cuidados-pele

  • Ações

O Peeling de fenol funciona de forma a retirar a gordura excessiva da pele, descartar a pele morta e forçar a reposição das células em duas camadas nas áreas aplicadas pelo rosto.

Tudo começa com uma limpeza profunda na face. Logo após uma solução de fenol é aplicada em áreas como testa, bochechas, ao redor dos olhos, queixo e demais detalhes. Está parte sempre é dividida por regiões com uma média de atenção de 20 minutos para cada espaço.

Após o tempo de aplicação, a pele fica com um aspecto esbranquiçado e enrijecido. Isso porque algumas proteínas do sangue “sobem” como reação ao fenol. Alguns especialistas chamam essa fase de “frost”.

Por último é colocado uma mascara calmante sobre a pele. A intenção é não permitir a irritação exagerada da pele e evitar coceiras, ardências, mal estar e outros efeitos indesejados.

Já em casa é preciso tomar sérios cuidados após esse procedimento. É preciso evitar a luz solar, tomar inflamatórios e em alguns casos antibióticos também são receitados pelo dermatologista responsável.

  • Devo ou não fazer o peeling de fenol

Embora o fenol seja uma substancia natural, a sua reação direta com a pele torna esse tratamento invasivo. A pele passa por um demorado processo de reconstrução e entre os efeitos colaterais há uma série de desagrado como perda da sensibilidade, coceira, dor, ardor e muito mais.

Considerações finais:

Consulte um dermatologista de sua confiança para decidir se o peeling de fenol pode ser uma boa opção para você. Não deixe de seguir todas as instruções para antes e depois do tratamento. Em caso de dúvidas, não deixe de procurar um profissional.

Gostou do artigo? Faltou alguma informação? Deixe seu comentário!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
Saiba Como Cuidar dos Cabelos Cacheados E Ter Um Cabelo Divino Sem Sair do Conforto de Casa E Sem Gastar Muito!

Coloque Seu Nome e Email Para Receber Gratuitamente Seu Ebook por Email!

Seus dados Estão 100% Seguros!